Sobre a Revista

Foco e Escopo
A EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação promove a disseminação dos conhecimentos das Ciências da Educação. Destina-se a pesquisadores da Área de Educação e pesquisadores de outras áreas interdisciplinares e multidisciplinares com a Educação, para consultar ou publicar resultados de estudos e reflexões sobre práticas concretas ou sobre debates históricos, atuais ou emergentes, especialmente aqueles produzidos no campo da formação inicial ou continuada de professores da educação básica ou do ensino superior; das políticas públicas educacionais; da gestão educacional e escolar, das práticas pedagógicas, do currículo e das inovações tecnológicas na educação.

A Revista aceita trabalhos que contribuem com o debate filosófico, sociológico, antropológico, cultural, econômico, legal, histórico, psicológico, pedagógico, tecnológico, científico e epistemológico, que sigam compromissos éticos na construção do conhecimento científico, na perspectiva da inclusão social, do desenvolvimento sustentável e no respeito às diferenças.

Os manuscritos podem compreender o pensamento, a prática e/ou a relação educativa no âmbito da "sala de aula" da educação básica ou superior, bem como análises das políticas públicas da educação, principalmente na formação inicial e permanente dos profissionais, professores e gestores, contemplando investigações que contribuam para a melhoria e desenvolvimento das práticas escolares nas diversas áreas do conhecimento e em seus diversos tempos e espaços educativos, nas diferentes etapas e modalidades da educação.

A revista EDUCA privilegia a multidisciplinaridade da educação em suas interfaces com diversas áreas do conhecimento, especialmente as ciências sociais, humanas, linguagens e tecnologias, abordando questões de natureza regional, nacional, internacional, transnacional e das fronteiras.
Processo de Avaliação pelos Pares
Os trabalhos submetidos para apreciação e publicação na Revista EDUCA são previamente avaliados pelo Conselho Editorial. Posteriormente, são avaliados por, no mínimo, dois ou até três avaliadores designados pelo Conselho Editorial, podendo ser encaminhados a avaliadores ad hoc. O processo de avaliação é o "blind peer review" (revisão cega por pares), sendo necessários, no mínimo, dois pareceres favoráveis para publicação. O parecer é apresentando com breves considerações a respeito da submissão, sendo registrado no sistema. O parecer final deve ser: Aceitar, Correções obrigatórias ou Rejeitar. Caso ocorram pareceres divergentes, o manuscrito será enviado a um terceiro consultor.

A seleção dos trabalhos parte do princípio da contribuição ao escopo editorial da revista, da originalidade do tema ou do tratamento dado ao mesmo e também da consistência da abordagem metodológica, teórica e/ou empírica aplicada. As ideias e opiniões expressas nos manuscritos são de exclusiva responsabilidade dos autores, não refletindo, necessariamente, a opinião da Revista.

O prazo de tramitação entre a submissão e a decisão editorial é, em média, de quatro meses. O tempo para a resposta (aceitação ou recusa) pode, porém, variar conforme a complexidade das avaliações, as modificações feitas e o volume da pauta editorial da Revista. A data de recebimento, aprovação e publicação de cada manuscrito são registradas na publicação.

Cabe ao Conselho Editorial definir os critérios para reunir os trabalhos já aprovados em cada publicação da Revista, independentemente da ordem cronológica de recebimento e aprovação. O Conselho Editorial pode avaliar e publicar trabalhos elaborados a convite, com a intenção de suscitar contribuições para o debate sobre temas emergentes na área de Educação.

A Revista se dá o direito de não publicar mais de um trabalho de mesma autoria bienalmente. Se os mesmos autores submeterem mais de um trabalho simultaneamente, somente o primeiro será levado à avaliação, sendo os demais arquivados. A revista não estará obrigada a comunicar o arquivamento nestes casos.

Os manuscritos submetidos em desacordo com as normas da Educa serão arquivados e, também nestes casos a revista não estará obrigada a comunicar o arquivamento. A publicação de um original implica, automaticamente, à cessão integral dos direitos autorais para a primeira edição.

Periodicidade
Em 2020 a revista iniciou publicação contínua. Periodicidades ANTERIORES: 2019 - Trimestral; 2017 a 2018 - Quadrimestral e de 2014 a 2016 - Semestral
Política de Acesso Livre
A Revista Educa proporciona acesso público (Open Access) a todo seu conteúdo, seguindo o princípio que tornar gratuito o acesso a pesquisas gera um maior intercâmbio global de conhecimento. Tal acesso está associado a um crescimento da leitura e citação do trabalho de um determinado autor. Para maiores informações, acesse o Public Knowledge Project - Open Journal System, projeto que desenvolveu este sistema para melhorar a qualidade acadêmica e pública da pesquisa, distribuindo o OJS, assim como outros softwares de apoio ao sistema de publicação de acesso público a fontes acadêmicas.

A Revista Educa também é signatária da DECLARAÇÃO DO MÉXICO - Declaração Conjunta LATINDEX-REDALYC-CLACSO-IBICT que recomenda o uso da licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual (CC BY-NC -SA, em inglês) para garantir a proteção da produção acadêmica e científica regional em Acesso Aberto.
Recebimento de Trabalhos
Fluxo contínuo para recebimento de manuscritos. Recebimeno exclusivamente pelo sistema eletrônico da Revista. Publicação contínua, sendo única edição anual, imediata dos manuscritos, após a aprovação, com publicações em intervalos de até 3 meses.
Taxas para Submissão e Publicação de Textos
A Revista Educa não cobra qualquer taxa (APC's)por textos submetidos para avaliação de seus pareceristas. Também não realiza qualquer cobrança relativa ao processo de publicação, mas exige que os artigos sejam devidamente revisados antes da publicação. Por se tratar de um Periódico de acesso livre, da mesma forma, não é cobrada qualquer taxa para acesso ou download. A Revista EDUCA é totalmente gratuita.
Ética em Pesquisa
Os autores de trabalhos submetidos para avaliação e publicação na Revista EDUCA - que contenham resultados ou extratos de pesquisas desenvolvidas no Brasil com o envolvimento de seres humanos - devem contar com a aprovação de um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) reconhecido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP) do Conselho Nacional de Saúde (CNS).

Nas mesmas condições, os autores estrangeiros devem contar com a aprovação de um CEP ou órgão equivalente do país de origem da pesquisa, que realize as orientações para o desenvolvimento de estudos com seres humanos. Assim, os autores de manuscritos relativos à pesquisas com seres humanos devem DECLARAR a aprovação do CEP à Revista EDUCA, informando o código do Parecer do Comitê de Ética em Pesquisa.

Da mesma forma, os autores de manuscritos relativos a pesquisas que NÃO envolveram seres humanos devem também DECLARAR à Revista EDUCA que a pesquisa foi realizada sem envolvimento de seres humanos, sendo dispensada a aprovação de um CEP.

As declarações devem ser apresentadas por meio do campo: "Comentários para o Editor", na página PASSO 1. INICIAR SUBMISSÃO.
Conflito de Interesse
Caso a pesquisa desenvolvida ou a publicação do manuscrito possa gerar dúvidas quanto a potencial conflito de interesse, os autores devem declarar em nota final no artigo que não foram omitidas quaisquer ligações a órgãos de financiamento e a instituições públicas ou privadas. Do mesmo modo, deve-se mencionar as instituições às quais os autores eventualmente estejam vinculados ou das quais tenham recebido colaboração para a execução do estudo, evidenciando não haver conflito de interesse.
Política de Integridade e Prevenção Contra o Plágio
A Revista EDUCA segue as recomendações do Documento Ética e Integridade na Prática Científica do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), do Code of Conduc and Best Practice Guidelines for Journal Editors of Committee on Publication Ethics (COPE) e do Fórum de Editores de Periódicos da Área de Educação (FEPAE), para estabelecer preceitos éticos aos autores, principalmente, sobre a prática de plágio, autoplágio e republicação "do mesmo" trabalho.

Como parte das ações de valorização da integridade acadêmica e prevenção contra o plágio e autoplágio na Revista é adotado o procedimento editorial preliminar de identificação de similaridade de textos em todos os manuscritos submetidos para avaliação, utilizando sistemas eletrônicos de antiplágio, para a detecção da manifestação de desvios de condutas nos manuscritos submetidos, que, quando identificados, acarretam a rejeição sumária dos trabalhos.

Segundo a American Journal Experts (AJE), plágio é qualquer cópia extraída do trabalho de outro autor, ou a menção à ideia original de outra autoria, seja na forma de uma teoria, interpretação, método, dados, opinião ou nova terminologia, sem citar a fonte, mesmo que seja explicado com as próprias palavras.
Orcid
O Open Researcher and Contributor ID (ORCID) é um identificador digital alfanumérico de 16 caracteres, que identifica um único autor, fazendo conexão automática com toda sua produção científica, onde quer que tenha sido publicada.É um código que opera de forma integrada a outros sistemas de identificação e permite a importação e exportação de dados.

O ORCID auxilia buscas em publicações acadêmicas, detectando links e ideias escondidas no crescente volume da literatura nas bases eletrônicas de informações científicas. De certa forma, ele fornece a cada pesquisador um curriculum vitae digital internacional, constantemente atualizado, além de um mapeamento das contribuições para a ciência, fortalecendo a política de acesso aberto à informação científica.

Os autores de trabalhos publicados na Revista EDUCA deverão informar o link do ORCID iD no campo específico no Perfil cadastrado na Revista. Aqueles que ainda não têm o ORCID iD, podem criá-lo gratuitamente em: https://orcid.org.
Princípios Éticos Editoriais
A Revista EDUCA desenvolve sua editoração em conformidade com princípios éticos e de respeito à cultura acadêmica e à produção intelectual. Por isso, mantém diálogo permanente com autores, pareceristas e leitores, frente às necessidades de correções, revisões, esclarecimentos ou retratações. A Educa resguarda seu processo editorial de interesses comerciais ou financeiros.
Diretrizes Editoriais aos Avaliadores e Editores
A decisão pela publicação ou não de um trabalho na Revista EDUCA deve ser feita com base em princípios de ética na pesquisa e na divulgação de informações, respeitando a legislação vigente e as boas condutas na cultura acadêmica. O posicionamento político ou ideológico à diversidade étnica, de gênero ou religiosa, bem como às diferenças de perspectivas teóricas e metodológicas não devem influenciar as ações e decisões realizadas durante o processo editorial.

Os editores e avaliadores não deverão participar de processo editorial de manuscritos em relação aos quais se estabeleça conflito de interesses. As identidades de autores e pareceristas envolvidos da edição de um manuscrito se manterão sob sigilo durante o processo editorial e após sua finalização.Os editores responderão, de modo a zelar pela transparência do processo editorial, a questionamentos que se interponham por autores ou pareceristas sobre a avaliação dos manuscritos.

Os editores responderão a questionamentos que se interponham por autores ou pareceristas sobre a avaliação dos originais, de modo a zelar pela transparência do processo editorial.
Concepção da Logomarca
A logomarca da EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação é composta pelo nome reduzido "EDUCA", pelo nome por extenso "Revista Multidisciplinar em Educação" e por seu símbolo gráfico, que juntos formam o logotipo. Os caracteres do logotipo são da família de letras Source Sans Pro. A logomarca segue a tipologia monocromática (tom de cor e sua monocromia), podendo ser disposta na vertical ou horizontal.

O símbolo gráfico da logomarca ressalta a força e a harmonia das águas do Rio Madeira, que banham a cidade de Porto Velho RO. São três ondas profusas, colaterais e invariáveis, que fazem alusão às águas que fluem perenemente no leito do mais importante afluente da margem direita do Rio Amazonas.

As águas da correnteza do Madeira correm incansavelmente na logomarca da EDUCA, firmando a identidade de um periódico da área de Educação, publicado na Região da Amazônia Ocidental Brasileira, que resiste e persiste no desejo de irrigar e disseminar conhecimentos pelos quatro cantos do mundo.
Fontes de Apoio
Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO)
Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT)
Histórico do periódico
1-HISTÓRICO DA AMPLIAÇÃO DAS EDIÇÕES E ALTERAÇÕES NA PERIODICIDADE

A EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação iniciou sua publicação em 2014 e busca promover a disseminação dos conhecimentos na Área de Ciências da Educação.

2014-2016-Criada como uma ação do Grupo Educa - Grupo de Pesquisa Multidisciplinar em Educação e Infância, a Revista EDUCA teve início com periodicidade semestral.

2017-2018-Nesse período teve publicação quadrimestral.

2019-Passou neste ano para periodicidade trimestral, ampliando as possibilidades de disseminação do conhecimento produzido.

Para ampliar ainda mais as possibilidades de divulgação das produções científicas da Área de Educação e áreas que com ela dialoguem, também a partir do segundo semestre de 2019 a Revista EDUCA passou a realizar chamadas para Dossiês Temáticos, e abriu a possibilidade de publicação de Ensaios, Artigos de Opinião e Documentários, além de Artigos e Resenhas que já vinham sendo publicados.

2020-Acompanhando tendência geral dos periódicos científicos, adotou, a partir deste ano, a PUBLICAÇÃO CONTÍNUA, sendo lançado um número/edição no início do ano com um conjunto de artigos e durante o ano os artigos aceitos, e que o processo de editoração tenha sido finalizado, vão sendo imediatamente publicados.

Atualmente, portanto, a periodicidade é contínua.

2-HISTÓRICO DE EDITORES E EDITORAS

Primeira Editora - 2014 a 2017 – Profa. Dra. Maria Cândida Muller

A Revista Educa teve como primeira editora-chefe a Profa. Dra. Maria Cândida Muller, do Departamento de Ciências da Educação, do Campus de Vilhena da Universidade Federal de Rondônia - UNIR, sediado na Cidade de Vilhena. A professora fez um excelente trabalho no momento inicial da revista, demonstrando compromisso e empenho pela divulgação das pesquisas.

Neste período o Professor José Lucas Bueno (então líder do Grupo de Pesquisa Educa) e Juracy Pacífico (vice-líder do Grupo Educa), ambos do Departamento de Ciências da Educação do Núcleo de Ciências Humanas, da Universidade Federal de Rondônia, além trabalharem na criação do periódico, auxiliaram a revista como editores assistentes, já que a professora Maria Cândida Muller foi convidada para assumir a importante tarefa de editora da recém criada revista.

Segunda Editora - 2017 a Atual – Profa. Dra. Juracy Machado Pacífico

No primeiro semestre do ano de 2017, com a aposentadoria da Profa. Maria Cândida Muller, motivo pelo qual a mesma solicitou também sua saída do papel de editora, e com a transferência do Prof. José Lucas Bueno para a Universidade Federal do Triângulo Mineiro e sua saída da liderança do Grupo Educa, a revista contou com ajustes em sua equipe editorial.

Assim, Profa. Juracy Pacífico assumiu o papel de editora. Neste mesmo ano, o Prof. Josemir Almeida Barros do Departamento de Ciências da Educação, assumiu a vice-liderança do Grupo Educa e o papel de editor assistente da Revista Educa juntamente com o professor José Lucas Bueno.

Também foi a partir do ano de 2017 que iniciamos um trabalho com editores de seção. Com isto, hoje a equipe editorial conta com a colaboração de diversas pessoas, que ocupam diferentes papeis. Tais informações encontram-se disponíveis em: