Ensino das ciências e ensino do português: um estudo numa turma do 1.º ciclo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26568/2359-2087.2019.4278

Palavras-chave:

Ensino das ciências. Ensino do português. Articulação curricular. Educação alimentar. Literatura infantil.

Resumo

O ensino das ciências e o ensino do português podem ser articulados sobretudo quando falamos dos primeiros anos de escolaridade, onde encontramos o regime de monodocência. Este estudo foi realizado numa turma do 1.º ciclo e o objetivo foi aliar o ensino das ciências e o ensino do português através de uma obra de literatura infantil que apontava para a temática da educação alimentar. A metodologia utilizada foi o estudo de caso, mas dada a intervenção efetuada partilhou características de uma investigação-ação. Os resultados apontam para um trabalho muito positivo na articulação entre o ensino das ciências e o ensino do português, pois possibilitou aos alunos a mobilização de conhecimentos e linguagens destas áreas em simultâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ângela Maria Franco Martins Coelho de Paiva Balça, Universidade de Évora / CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho

Professor Auxiliar (Departamento de Pedagogia e Educação)Graduação em Línguas e Literaturas Modernas-Estudos Portugueses (FCSH - Universidade Nova de Lisboa, 1990). Doutora em Educação e atua no CIEP - Centro de Investigação em Educação e Psicologia CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades.  Interesses em: Educação Literária, Ensino da Língua Materna, Literatura para a Infância e Bibliotecas Escolares.

Marília Pisco Castro Cid, Universidade de Évora/CIEP, Évora

Concluiu o doutoramento em Ciências da Educação pela Universidade de Évora em 2004. É Professor Auxiliar na Universidade de Évora.Actua na área de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da Educação. No seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: aprendizagem, avaliação, ensino, experimental science e learning

Referências

AMARAL, Fernando Pinto. Prefácio. In: YUBERO, Santiago; LARRAÑAGA, Elisa; PIRES, Natividade (Org.). Estudo sobre os hábitos de leitura dos estudantes portugueses do ensino superior. Castelo Branco: Instituto Politécnico de Castelo Branco, 2014. p. 1-2.

BALÇA, Ângela; CID, Marília. O caldo de pedra – Interfaces entre literatura infantil e

ciência. In: BONITO, Jorge (Org.). Educação para a saúde no século XXI. Teorias,

modelos e práticas. Évora: Centro de Investigação em Educação e Psicologia da Universidade de Évora, 2008. p. 202-214.

BAPTISTA, Maria Isabel. Educação Alimentar em Meio Escolar. Referencial para uma Oferta Alimentar Saudável. Lisboa: Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular. 2006.

BARDIN, Laurence. L’analyse de contenu. Paris: Presses Universitaires de France, 1977.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação qualitativa em educação: Uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

CID, Marília; BALÇA, Ângela. Uma proposta de intervenção pedagógica no âmbito da educação alimentar: Pontes com a literatura infantil. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, número extra, p. 1485-1490, 2009.

EUGENIO, Marcia; SUÁREZ, Sergio. Sabéis qué pasó en el huerto? Cuentos para enseñar Ciencias Naturales en Educación Infantil. Soria: Universidad de Valladolid, 2018.

FERNANDES, Isabel Maria; MARTINS, Cesária. Os meninos gordos: A história dos meninos gordos que viraram peças de faiança. Porto: Campo das Letras. 2005.

GALVÃO, Cecília. Ciência na Literatura e Literatura na Ciência. Interacções, Santarém, v.2, n. 3, p. 32-51, 2006. Disponível em <https://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/305>. Acesso em: 09 abril 2019.

GANDUM, Maria Isabel. A Formação do PNEP e as Práticas Letivas no 1º CEB: A Transposição Didática do Domínio da Compreensão de Textos. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 2017. 355 p. Tese (Doutoramento) – Doutoramento em Ciências da Educação, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 2017.

GONÇALVES, Carla. Impacte do Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências nas Conceções e Práticas de Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico. Évora: Universidade de Évora, 2016. 487 p. Tese (Doutoramento) – Doutoramento em Ciências da Educação, Instituto de Investigação e Formação Avançada, Universidade de Évora, Évora, 2016.

LAJOLO, Marisa. O texto não é pretexto. Será que não é mesmo? In: ZILBERMAN, Regina; ROSING, Tânia (Org.). Escola e leitura. Velha crise. Novas alternativas. São Paulo: Global, 2009. p. 99-112.

MARTINS, Isabel; VEIGA, Maria Luísa; TEIXEIRA, Filomena; VIEIRA, Celina; VIEIRA, Rui; RODRIGUES, Ana; COUCEIRO, Fernanda (2006). Educação em Ciências e Ensino Experimental: Formação de Professores. Lisboa: Ministério da Educação, 2006.

OLIVEIRA, Amaurí; NETTO-OLIVEIRA, Edna; ROSANELI, Caroline; MANFRINATO, Carla; NAKASHIMA, Alika; AULER, Flavia. Televisão, computadores e consumo de alimentos: Uma relação indigesta. In CONGRESSO INTERNACIONAL EM ESTUDOS DA CRIANÇA. INFÂNCIAS POSSÍVEIS, MUNDOS REAIS, 1., 2008, Braga. Actas do I Congresso Internacional em estudos da criança. Infâncias possíveis, mundos reais. Braga: Instituto de Estudos da Criança, 2008. p. 1-17.

OMS. Obesity: Preventing and managing the global epidemic. Genebra: WHO, 1998.

PEREIRA, Íris; BRAGA, Ana Cristina; GONZÁLEZ, Xosé. Avaliação do Programa Nacional de Ensino do Português (PNEP) 1.º Ciclo: As perceções dos alunos. Revista Portuguesa de Educação, Braga, v.28, n.2, p. 51-86, 2015. Disponível em <https://revistas.rcaap.pt/rpe/article/view/7732/5415>. Acesso em: 11 abril 2019.

PINTO, Dulce; REIS, Pedro. Programa de Formação de Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico em Ensino Experimental das Ciências: Qual o Impacto de Um Ano de Formação?. Nuances: Estudos sobre Educação, Presidente Prudente, v.19, n. 20, p. 73-85, 2012. Disponível em <http://repositorio.ul.pt/handle/10451/9573>. Acesso em: 11 abril 2019.

PORTUGAL. Despacho n.º 546/2007, de 11 de janeiro de 2007. Estabelece o Programa Nacional de Ensino do Português no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Diário da República, Lisboa, n. 8, 11 jan. 2007. 2.ª Série, p. 899-900.

PORTUGAL. Portaria n.º 1242/2009, de 12 de outubro de 2009. Estabelece o Regulamento do Regime de Fruta Escolar. Diário da República, Lisboa, n. 197, 12 out. 2009. 1.ª Série, p. 7497-7482.

PORTUGAL. Decreto-lei n.º 79/2014, de 14 de maio de 2014. Estabelece o regime jurídico da habilitação profissional para a docência na educação pré -escolar e nos ensinos básico e secundário. Diário da República, Lisboa, n. 92, 14 mai. 2014. 1.ª Série, p. 2819-2828.

PORTUGAL. Direção Geral da Educação. Aprendizagens Essenciais para o Estudo do Meio, 2018a. Disponível em <http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-basico>. Acesso em: 08 abril 2019.

PORTUGAL. Direção Geral da Educação. Aprendizagens Essenciais para o Português, 2018b. Disponível em <http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-ensino-basico>. Acesso em: 08 abril 2019.

SILVEIRA, Isabel. Impacto da Formação na Prática Pedagógica dos Professores: Estudo de uma Ação de Formação Integrada no PNEP. Lisboa: Universidade de Lisboa, 2011. 317 p. Dissertação (Mestrado) - Mestrado em Ciências da Educação, Instituto de Educação, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2011.

TOJO, Rafael; LEIS, Rosaura. Estrategias de prevención e intervención nutricional en patologias prevalentes. El continuum pediatria primaria-hospitalaria. Boletín de la Sociedad de Pediatría de Astúrias, Cantábria, Castilla y Leon, n. 43, p. 171-188, 2003.

WHO. Constitution of the World Health Organization. Basic Documents. Genebra: WHO, 1946.

Downloads

Publicado

13/09/2019

Como Citar

BALÇA, Ângela M. F. M. C. de P.; CID, M. P. C. Ensino das ciências e ensino do português: um estudo numa turma do 1.º ciclo. EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, [S. l.], v. 6, n. 15, p. 208–226, 2019. DOI: 10.26568/2359-2087.2019.4278. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/4278. Acesso em: 13 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Científicos