Caminhos para a implantação de uma educação transformadora no âmbito do sistema prisional: contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica e do(a) professor(a)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26568/2359-2087.2022.6540

Palavras-chave:

Mulher Encarcerada. Pedagogia Histórico-Crítica. Papel do(a) Professor(a).

Resumo

O artigo tem o objetivo de incitar o debate sobre o desencarceramento feminino buscando refletir sobre caminhos alternativos à prisão. Nesta perspectiva, salientamos as contribuições da pedagogia histórico-crítica e do(a) professor(a) na construção de uma educação transformadora no cárcere. Defendemos que, por meio de uma prática pedagógica a partir da concepção teórica da pedagogia histórico-crítica, seja possível viabilizar às mulheres encarceradas o acesso ao conhecimento historicamente produzido, para que, assim, adquiram consciência da necessidade da transformação social e potencializem a luta em defesa dos grupos sociais mais vulneráveis, principalmente, dos pobres, da população negra e afrodescendentes que constitui a maioria nas prisões; bem como o debate sobre caminhos alternativos ao encarceramento, tendo em vista uma outra forma de sociabilidade em que a prisão não seja a principal forma de punição.

Biografia do Autor

Camila Maximiano Miranda Silva, Universidade Federal de Uberlândia - UFU Uberlândia/MG

Pós-doutora em Educação/Unicamp, Professora Adjunta do curso de Serviço Social da Universidade Federal de Uberlândia/UFU

Mara Regina Martins Jacomeli, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Campinas/SP

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), onde obteve o título de Livre-docente. Atua como professora da Faculdade de Educação da UNICAMP, onde coordenou o Programa de Pós-graduação em Educação (2014 a 2018) e atualmente é Coordenadora local do Grupo de Pesquisa em História, Sociedade e Educação no Brasil (HISTEDBR).

Referências

BATISTA, V. M. Difíceis ganhos fáceis: drogas e juventude pobre no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Revan, 2003.

BRASIL. Departamento Penitenciário Nacional. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias: INFOPEN – Mulheres. 2. edição. 2018. Disponível em: http://depen.gov.br/DEPEN/depen/sisdepen/Infopenmulheres/Infopenmulheres_arte_07-03-18.pdf. Acesso 02 de outubro de 2020.

BRASIL. Departamento Penitenciário Nacional. Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN. 2019. Disponível em: <https://app.powerbi.com/view?r=eyJrIjoiZTlkZGJjODQtNmJlMi00OTJhLWFlMDktNzRlNmFkNTM0MWI3IiwidCI6ImViMDkwNDIwLTQ0NGMtNDNmNy05MWYyLTRiOGRhNmJmZThlMSJ9>. Acesso 02 de outubro de 2020.

BUENO, S. et.al. Análise da letalidade policial no Brasil. In: FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA – FBSP. Anuário brasileiro de segurança pública 2019. P. 58-71. Disponível em:< https://forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2019/10/Anuario-2019-FINAL_21.10.19.pdf>. Acesso em 02 de outubro de 2020.

CERQUEIRA, D. et al. Atlas da violência 2020. Brasília: IPEA. 2020. Disponível em:< https://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/download/24/atlas-da-violencia-2020>. Acesso em: 20 de setembro de 2020.

DAVIS, A. Estarão as prisões obsoletas? 1. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2018.

DUARTE, N. Fundamentos da Pedagogia Histórico-Crítica: a formação do ser humano na sociedade comunista como referência para a educação contemporânea In. MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (org.) Pedagogia Histórico-Crítica: 30 anos. 1ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.

FERNANDES, F. A Sociologia no Brasil: contribuição para o estudo de sua formação e desenvolvimento. Petrópolis: Vozes, 1980.

GIORGI, A. A miséria governada através do sistema penal. Rio de Janeiro: Revan, 2006.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. – IBGE. Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil. Estudos e Pesquisas. Informação Demográfica Socioeconômica, n.41, p. 1-12. IBGE, 2019. Disponível em:< https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101681_informativo.pdf>. Acesso em: 5 de setembro de 2020.

JINKINGS, I. Cárcere e Trabalho: gênese e atualidade em suas inter-relações. In: ANTUNES, Ricardo (org.) Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II. São Paulo: Boitempo, 2013, p. 75-92.

LOMBARDI, J. C. Reflexões sobre educação e ensino na obra de Marx e Engels. 2010. Tese (Livre-docência) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

LOMBARDI, J.C. Educação, ensino e formação profissional em Marx e Engels. In: LOMBARDI, J.C.; SAVIANI, D. (orgs.). Marxismo e Educação: debates contemporâneos. 2ª ed. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR, 2008.

LOMBARDI, J.C. “Desafios da implementação da Pedagogia Histórico-Crítica: formas e exigências”. Publicado em 10 de dezembro de 2020. (210min). [Live]. Disponível em:< https://www.youtube.com/watch?v=LnihHkZw5Ac>. Acesso em 12 de dezembro de 2020.

MARSIGLIA A.C.G; MARTINS, L.M. Contribuições da Pedagogia histórico-crítica para a formação de professores. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 5, n. 2, p. 97-105, dez. 2013. Disponível em: <https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9702>. Acesso em: 15 de dezembro de 2020.

MELOSSI, D e PAVARINI, M. Cárcere e fábrica: as origens do sistema penitenciário (séculos XVI – XIX). Rio de Janeiro: Revan: ICC: 2006.

MENEGAT, M. O olho da barbárie. 1. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2006.

NOSELLA, P. A escola de Gramsci [livro eletrônico]. São Paulo: Cortez, 2017. Edição do Kindle. Ebook não paginado.

ORSO, P. J. Pedagogia Histórico-Crítica: uma teoria pedagógica revolucionária. In: MATOS, Neide da Silveira Duarte de; SOUSA, Joceli de Fátima Arruda; SILVA, João Carlos da (Orgs.). Pedagogia histórico-crítica [livro eletrônico]: revolução e formação de professores. Campinas, SP: Armazém do Ipê, 2018. Edição do Kindle. Ebook não paginado.

PAULANI, L. M. Um ponto para o abismo. In: SINGER, André ... [et.al]. Jinkings, Ivana; Kim, Doria; Cleto, Murilo (orgs.). Por que gritamos golpe?: para entender o impeachment e a crise. 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2016. p.69-75.

RIBEIRO, D. Lugar de fala. São Paulo: Sueli Carneiro; Pólen, 2019.

SAVIANI, D. ―Modo de produção e a pedagogia histórico-crítica‖. Germinal:

Marxismo e Educação em Debate, Londrina, v. 1, n. 1, p. 110-116, jun. 2009a.

Disponível em: <https://periodicos.ufba.br/index.php/revistagerminal/article/view/9844>. Acesso em 18 de agosto de 2021.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Rev. Bras. Educ., Rio de Janeiro , v. 14, n. 40, p. 143-155, Apr. 2009b. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141324782009000100012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 19 de dezembro de 2020.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 11 ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

SAVIANI, D. Escola e democracia. 43 ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2018.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica, quadragésimo ano [livro eletrônico]: novas aproximações. Campinas, SP: Autores Associados, 2019. Edição do Kindle.

SOARES, L. E. Desmilitarizar: segurança pública e direitos humanos Boitempo Editorial. Edição do Kindle. 2020.

WACQUANT, L. As prisões da miséria. Tradução Andre Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

WACQUANT, L. Forjando o Estado neoliberal: trabalho social, regime prisional e insegurança social. In: BATISTA, V. M. (Org.) Loïc Wacquant e a questão penal no capitalismo neoliberal. Tradução de Sérgio Lamarão. Rio de Janeiro: Renavan, 2012, p. 11-42.

ZIMMER, S. A. Educação escolar em Mario Manacorda: contribuições aos educadores brasileiros e à pedagogia histórico-crítica. In: MATOS, Neide da Silveira Duarte de; SOUSA, Joceli de Fátima Arruda; SILVA, João Carlos da (Orgs.). Pedagogia histórico-crítica [livro eletrônico]: revolução e formação de professores. Campinas, SP: Armazém do Ipê, 2018. Edição do Kindle. Ebook não paginado.

Downloads

Publicado

23/01/2022

Como Citar

SILVA, C. M. M.; JACOMELI, M. R. M. Caminhos para a implantação de uma educação transformadora no âmbito do sistema prisional: contribuições da Pedagogia Histórico-Crítica e do(a) professor(a). EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, [S. l.], v. 9, p. 1–17, 2022. DOI: 10.26568/2359-2087.2022.6540. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/6540. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê Temático