BRASIL: ILUMINISMO, INDEPENDÊNCIA E UTOPIA PEDAGÓGICA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.26568/2359-2087.2023.7380

Palavras-chave:

Iluminismo, Plano de ensino público e nacional, Cartas

Resumo

Miguel Calmon du Pin e Almeida Abrantes em 1825, usando o pseudónimo de Americus escreveu 12 cartas sobre o Brasil como lugar da Utopia, sendo a 12ª Carta sobre Educação. O presente estudo tem como objetivo interrogar esse documento produzido por ele, que versa sobre as ideias elementares de um sistema de educação nacional em que são nítidas as influências dos enciclopedistas e ainda da Universidade de Edimburgo. Trata-se de uma pesquisa histórica cuja metodologia de construção parte de levantamento bibliográfico e documental. Por duvidar da sua praticabilidade porque não há cabedal suficiente para o fazer extensivo a todas as classes, o sistema escolhido por Americus resulta no fim uma escola que limita o acesso ao conhecimento dos que não pertencem às classes dirigentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aires Antunes Diniz, Universidade de Coimbra e Universidade da Beira Interior

Aires Antunes Diniz nasceu a 12 de Novembro de 1951 em Vila Cabral, que agora se chama Litchinga, em Moçambique. Fez a Escola Primária em Lourenço Marques, agora Maputo, em Pousade, concelho da Guarda e em Rio Tinto, arredores do Porto.  Fez o ensino liceal no Liceu Alexandre Herculano e o primeiro ano da Licenciatura em Economia na Faculdade de Economia do Porto, mas foi em 1970 para o Instituto Superior de Economia, em Lisboa, formando-se em 1974. Foi professor do ensino secundário e lecionou na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e na Universidade da Beira Interior. Trabalhou como economista e foi consultor da União de Sindicatos de Coimbra, Associação Socioprofissional da Polícia e Associação Comercial da Guarda.

Esteve na fundação do Sindicato dos Professores da Guarda em 1975 e a partir de 1980 faz parte do Conselho de Redacção da revista O Professor, participando na discussão social das questões pedagógicas e didácticas. Tem vários livros publicados em áreas científicas e pedagógicas e um de poesia com o heterónimo Pedro Albino Vivendo na Brecha Entreaberta. Tem colaboração dispersa em revistas nacionais e internacionais. Colaborou em diversos jornais. Fez conferências e comunicações científicas no País e no estrangeiro, nomeadamente em Encontros de Economistas de Língua Portuguesa, Congressos da Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, Congressos Luso-Brasileiros de História da Educação, Congressos Brasileiros de História da Educação, Congresso Iberoamericano de História da Educação Latino Americana, Conversaciones Pedagógicas de Salamanca e nos ISCHE (International Standing Conference for History of Education). Tem ainda diversa e intensa Intervenção Sindical, Política, Cultural e Social.

Jussara Santos Pimenta, Universidade Federal de Rondônia

Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com bolsa do CNPq, Bolsa Nota 10 da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ) e CAPES - Programa de Doutorado no País com Estágio no Exterior (PDEE), na Universidade de Lisboa (UL). Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro - PROPED-UERJ, com Bolsa FAPERJ de Pós-Doutorado Sênior (PDS). Mestra em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) com bolsa do CNPq. Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professora Adjunta IV do Curso de Pedagogia do Departamento de Ciências da Educação (DED) da Universidade Federal de Rondônia-UNIR, Campus Porto Velho. Coordenadora do Curso de Especialização Lato Sensu em Gestão Escolar, da Universidade Aberta do Brasil (UAB). Membro Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar - Mestrado e Doutorado Profissional (PPGEEProf), na Linha de Pesquisa Práticas Pedagógicas, Inovações Curriculares e Tecnológicas. Líder do Grupo de Estudos Interdisciplinares em Educação, História e Memória - MNEMOS; Coordenadora das Linhas de Pesquisa Memórias e Histórias das Instituições Escolares e Bibliotecas Escolares: Espaço de Ação Pedagógica. Membro do Grupo de Pesquisa Filologia e Modernidades (UNIR) e do LATINAS-Grupo de Estudos Feministas sobre Decolonialidade, Trabalho e Cuidado (FIOCRUZ). Tem Projeto de Pesquisa Aprovado na Chamada Universal FAPERO n° 003/2015; no Programa para Iniciação Científica IC/FAPERO/CAPES Nº. 08/2016 e no Programa de Apoio para Publicação Científica-PAP-PUBLICA - Chamada FAPERO nº 008/2017 - Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa-FAPERO. Membro do Comitê Técnico Científico do Programa Institucional de Bolsas e Trabalho Voluntário de Iniciação Científica - CTC/PIBIC/UNIR/CNPq (Biênio 2017-2019 e Biênio 2019-2021) e do Comitê Assessor de Pesquisa da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Biênio 2017-2019, 2019-2021 e 2021-2023). Autora do Prefácio e Posfácio do livro Diário de Bordo, de Cecília Meireles. Acadêmica Correspondente da ALTO - Academia de Letras de Teófilo Otoni (MG) com medalha Comemorativa Alzira Reis Vieira Ferreira-Dia do Escritor Teófilo-Otonense - (ALTO -2016).

Referências

ALMEIDA, Miguel Calmon Du Pin e [sob pseudônimo Americus]. Cartas Políticas Extrahidas do Padre Amaro. 2ª ed. II Tomos. Londres: Impresso por R. Greenlaw, 1825- 1826.

BRITANNICA, The Editors of Encyclopaedia. Encyclopedia Britannica. Disponível em: https://www.britannica.com/biography/Mungo-Park. Acesso Acesso em 10 de março de 2023.

DICIONÁRIO de Pedagogia Labor. Barcelona, Editorial Labor, 1936, Tomo 1.

MOURA, José Joaquim Ferreira de. Reflexões Críticas sobre a Administração da Justiça em Inglaterra tanto no cível como no crime e sobre o Jury numa série de cartas a um amigo. Lisboa, Tipografia Lacerdina, 1826.

Downloads

Publicado

30/12/2023

Como Citar

ANTUNES DINIZ, A.; SANTOS PIMENTA, J. BRASIL: ILUMINISMO, INDEPENDÊNCIA E UTOPIA PEDAGÓGICA. EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, [S. l.], v. 10, p. 1–19, 2023. DOI: 10.26568/2359-2087.2023.7380. Disponível em: https://periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/7380. Acesso em: 24 maio. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Temático