O Garimpo de Ouro no Rio Madeira durante a Década de 1980 Segundo a Percepção de um Garimpeiro

Conteúdo do artigo principal

Dante Ribeiro da Fonseca

Resumo

Iniciada no final dos anos de 1970, a garimpagem do ouro no rio Madeira teve seu apogeu na década seguinte, seu declínio principia nos primeiros anos da década de 1990. A atividade concentrou-se na região do Alto Madeira, inclusive no trecho encachoeirado do rio, em sua maior parte dentro do estado de Rondônia expandindo-se também pela região fronteiriça da Bolívia com o Brasil. Atraiu pessoas de todas as partes do Brasil e entre esses buscadores da fortuna estava o sr. Mário Savanhago. Primeiramente garimpeiro, depois dono de draga, permaneceu nessa atividade até que o garimpo iniciou a decair. O presente artigo é composto por uma introdução, contendo um breve histórico sobre a atividade garimpeira no rio Madeira na década de 1980; o depoimento do sr. Mário Savanhago; finalizando com algumas considerações sobre a formulação de documentos a partir de depoimentos orais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Ribeiro da Fonseca, D. (2021). O Garimpo de Ouro no Rio Madeira durante a Década de 1980 Segundo a Percepção de um Garimpeiro. Afros & Amazônicos, 2(4), 36–48. Recuperado de https://periodicos.unir.br/index.php/afroseamazonicos/article/view/6994
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Dante Ribeiro da Fonseca, FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

Professor Titular do Departamento de História da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR).

Referências

AYRES, Gisele Antunes. Distribuição do mercúrio nas águas superficiais do Rio Madeira. Dissertação (mestrado em Geociências – Geoquímica Ambiental). Orientador: Prof. Dr. Luiz Drude de Lacerda. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2004.

BRASIL. MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL. Câmara de Coordenação e Revisão, 4. Mineração ilegal de ouro na Amazônia: marcos jurídicos e questões controversas. Brasília: MPF, 2020.

CLEARY, DAVID. A garimpagem do ouro na Amazônia: uma visão antropológica. Rio de Janeiro. UFRJ, 1992.

COELHO, Maria Célia; WANDERLEY, Luiz Jardim; COSTA, Reinaldo. Garimpeiros de Ouro e Cooperativismo no século XXI. Exemplos nos rios Tapajós, Juma e Madeira no Sudoeste da Amazônia Brasileira. OpenEdition/Confins, número 33, 2017. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/12445. Último acesso: 05/04/2022.

CRUZ, Montezuma. A sofrida busca do ouro no Tamborete, Vai quem quer e Sovaco da Velha. Revista Eletrônica Gente de Opinião. Porto Velho (RO), quarta-feira, 14 de julho de 2010. Disponível em: https://www.gentedeopiniao.com.br.

FRANCISCO JUNIOR, Wilmo Ernesto; YAMASHITA, Miyuki; MARTINES, Elizabeth A. Leonel de Moraes. Saberes populares amazônicos: garimpo de ouro no Rio Madeira/RO e possibilidades de inter-relação com aulas de química/ciências XVI Encontro Nacional de Ensino de Química (XVI ENEQ) e X Encontro de Educação Química da Bahia (X EDUQUI). Divisão de Ensino de Química da Sociedade Brasileira de Química (ED/SBQ) UFBA, UESB, UESC e UNEB. Salvador, BA, Brasil. 17 a 20 de julho de 2012. Disponível em: https://periodicos.ufba.br.

HERRAIZ, Aurelio Diaz, SILVA Maria de Nazaré Souza da. Diagnóstico socioambiental do extrativismo mineral familiar (garimpo) na calha do rio Madeira, em Humaitá, Amazonas. Revista Pegada. Vol. 16, n. 2 202, p. 201-226, dezembro/2015.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Anuário Estatístico do Brasil – 1990. v. 50, p. 1-784. Rio de Janeiro: IBGE, 1990.

KATSURAGAWA, Tony Hiroshi; GIL, Luiz Herman Soares Mauro; TADA, Shugiro; SILVA, Luiz Hildebrando Pereira da. Endemias e epidemias na Amazônia: malária e doenças emergentes em áreas ribeirinhas do Rio Madeira. Um caso de escola. Estudos Avançados, Dossiê Epidemias, 22 (64), 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-40142008000300008.

LINHARES, Joiada Moreira da Silva; RODRIGUES, Wanderley Bastos; MARTA, José Manoel Carvalho. Exploração aurífera artesanal e a migração de garimpeiros para o território rondoniense. Fronteiras: Revista de História, vol. 19, núm. 33, enero-junio, 2017, pp. 43-69. Universidade Federal da Grande Dourados.

LINHARES, Joiada Moreira da Silva; RODRIGUES, Wanderley Bastos; MARTA, José Manoel Carvalho. Exploração aurífera artesanal e a migração de garimpeiros para o território rondoniense. Fronteiras: Revista de História. Dourados, MS, v. 19, n. 33, p. 43-69, Jan. / Jun. 2017.

MACIEL, Giovana Belém Moreira Lima e OLIVEIRA, Elaine Cristina de. Perfil entomológico e epidemiológico da malária em região garimpeira no norte do Mato Grosso, 2011. Epidemiol. Serv. Saúde [online]. vol. 23, n. 2, p. 355-360, 2014.

SANTOS, Gilberto Carniatto. Garimpo do rio Madeira em Rondônia. Eu estive lá. Porto Velho: SENAC, 2008.

SILVA, Renata. M. F. & FONSECA, Dante Ribeiro . A malária na colonização do atual estado de Rondônia: aspectos médicos e históricos. In: GUILHERMANO, Luiz Gustavo et alii. (Org.). Páginas da História da Medicina. 1ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2010, v. , p. 141-150.

SOUTO, Ariovaldo Nesso. Do Guaporé aos garimpos do rio Madeira. Cuiabá. Gráfica São Benedito, 1985.

WANDERLEY, Luiz Jardim. Corrida do ouro, garimpo e fronteira mineral na Amazônia. Revista Sapiência: Sociedade, Saberes e Práticas Educacionais – ISSN 2238-3565. V. 8, N. 2, p. 113-137, 2019 – Dossiê: Extrativismo mineral, conflitos e resistências no Sul Global.

WANDERLEY, Luiz Jardim. Geografia do Ouro na Amazônia brasileira: uma análise a partir da porção meridional. Tese (Doutorado em Geografia). Orientadora: Maria Célia Nunes Coelho. Rio de Janeiro: UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro /PPGG – Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2015.

WANDERLEY, Luiz Jardim. Geografia do Ouro na Amazônia brasileira: uma análise a partir da porção meridional, Rio de Janeiro, 2015. Tese (Doutorado em Geografia) – Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.